OUÇA PELA RÁDIO DIFUSORA DE ITUMBIARA "PLANTÃO POLICIAL" APRESENTAÇÃO JULIANO MORAIS !!!!!!!!
Home » » Troféu Jaburu 2012 será entregue na próxima quarta-feira

Troféu Jaburu 2012 será entregue na próxima quarta-feira

Postado Por: Web Rádio Cidade Gospel As segunda-feira, 19 de novembro de 2012 | 07:40:00


Troféu Jaburu 2012 será entregue na próxima quarta-feira


Finalista e um dos vencedores do Prêmio Jabuti este ano, o escritor Edival Lourenço será o 48º homenageado pela comenda maior da cultura goiana, concedida todos os anos pelo Estado de Goiás. A solenidade de entrega do Troféu Jaburu 2012, que também celebra os 45 anos de criação do Conselho Estadual de Cultura, acontece no Palácio das Esmeraldas na próxima quarta-feira – 21 de novembro, às 20 horas.


Criado por resolução do Conselho Estadual de Cultura de Goiás (CEC-GO), o Troféu Jaburu - fundido em bronze, de autoria da artista Neuza Morais - foi entregue pela primeira vez à Cora Coralina, há 32 anos. A escolha da pessoa homenageada a cada ano é feita pelos conselheiros e o troféu é entregue a personalidades que se destacam no campo da cultura, seja pela sua promoção, por intensa militância ou excepcional produção.
Edival Lourenço, 2º lugar na categoria romance do Prêmio Jabuti com a obra “Naqueles morros, depois da chuva”, foi eleito este ano para receber o Troféu Jaburu, em reconhecimento ao conjunto de sua produção. O escritor receberá o troféu na próxima quarta-feira (21 de novembro), às 20 horas, em sessão solene a ser realizada no Salão D. Gercina Borges, Palácio das Esmeraldas – Praça Cívica.  Outras vinte e seis comendas (entre medalhas e diplomas) serão entregues a artistas, produtores, gestores públicos, representantes da cultura popular e instituições de destaque (confira o quadro de homenageados abaixo e as respectivas justificativas ao final deste texto).
As Medalhas do Mérito Cultural serão concedidas à Valdivino Braz (letras), Valéria Figueiredo (artes cênicas - dança), Rosa Berardo (audiovisual), Consuelo Quireze (música), Carlos Sena Passos (artes plásticas) e Custódia Annunziata Spencièri (memória e patrimônio), pessoas que tiveram uma trajetória de significativa dedicação a ações nesses segmentos.
Por sua vez, os Diplomas de Destaque Cultural do Ano, concedidos às pessoas físicas e jurídicas que mais se sobressaíram nas atividades culturais nos últimos doze meses, também serão entregues na solenidade de quarta-feira. Serão homenageadas as Festas do Divino Espírito Santo de Crixás e de Jaraguá, a Rádio Universitária de Goiânia (UFG), o Instituto Histórico Geográfico de Goiás (IHGG), o Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG) e o Teatro SESI, além de artistas do circo, da música e do audiovisual. Participam da solenidade homenageados vindos de doze municípios goianos. Confira a lista completa das pessoas e instituições que receberão as Comendas Culturais do Estado.


HOMENAGEADOS COM AS COMENDAS CULTURAIS DO ESTADO:

TROFÉU JABURU: Edival Lourenço de Oliveira

Medalhas de Mérito Cultural:

·         Valdivino Braz (letras)
·         Valéria Figueiredo (artes cênicas - dança)
·         Rosa Berardo (audiovisual)
·         Consuelo Quireze (música)
·         Carlos Sena Passos (artes plásticas)
·         Custódia Annunziata Spencièri (memória e patrimônio)

Diplomas de Destaque Cultural do Ano de 2012:

·         Adalto Bento Leal
·         Adriana Rodrigues
·         Antolinda Baía Borges - “Tia Tó” (Cidade de Goiás)
·         Associação de Artesãos de Valparaíso de Goiás (Amorval) / Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás
·         Associação de Catireiros e Foliões de Crixás (ACFC-GO) / Grupo de Catireiros de Crixás / Prefeitura Municipal de Crixás.
·         Associação de São José (Bela Vista de Goiás)
·         Coletivo Cine Cultura
·         Fractal Filmes
·         Folia do Divino de Jaraguá / Banda Santa Cecília / Paróquia Nossa Senhora da Penha
·         Hugo Caiapônia
·         Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG)
·         Instituto Histórico e Geográfico de Goiás (IHGG)
·         Jhony Robson dos Santos - “Bulacha”
·         Juliano George Basso (Vila de São Jorge – Alto Paraíso)
·         Maria da Piedade Gonzaga Lopes (Orizona)
·         Casa de Cultura - Prefeitura Municipal de Bom Jesus de Goiás
·         Rádio Universitária - Universidade Federal de Goiás (UFG)
·         Teatro SESI
·         Tião Donato (Inhumas)
·         Walter Menezes


 Solenidade também celebra os 45 anos de criação do CEC-GO
           
O Conselho Estadual de Cultura de Goiás, um dos primeiros do país, foi criado pela Lei nº 6.750 de 10 de novembro de 1967, mas seus conselheiros só viriam a ser empossados em julho de 1972. Criado há 45 anos, o órgão colegiado que tem por finalidade promover a gestão democrática da política cultural do Estado, viria a ter conselheiros empossados pela primeira vez através de decreto do governador Leonino Di Ramos Caiado. Ao longo dessas quatro décadas, passariam pelas sessões plenárias do colegiado mais de 70 conselheiros, entre titulares e suplentes.
            De acordo com a Lei nº 13.799 de 18 de janeiro de 2001, o CEC-GO tem atribuições normativas, consultivas, deliberativas e fiscalizadoras. Entre as atividades que desempenha atualmente estão: a entrega das Comendas Culturais do Estado, a análise dos projetos inscritos no Programa Goyazes, a elaboração de pareceres sobre o tombamento de bens culturais como patrimônio (material e imaterial), de pareceres sobre a inclusão de eventos no calendário cívico-cultural e turístico de Goiás, além da edição e publicação de uma revista própria. É também função do conselho assessorar o Secretário de Estado da Cultura e demais autoridades e entidades que o solicitarem, no que se refere aos assuntos de natureza cultural, bem como aos Conselhos Municipais de Cultura, em sua criação, estruturação legal e articulação estadual.
Em novembro de 2011, a partir da nomeação de novos conselheiros pelo governador Marconi Perillo, o CEC-GO teve praticamente dois terços de seus membros renovados. Demandado pela SeCult-Goiás, no último ano o conselho participou ativamente dos processos que encaminham Goiás ao Sistema Nacional de Cultura (SNC), da concepção e organização da 2ª Conferência Estadual de Cultura à elaboração participativa do Plano Estadual de Cultura, ora em fase de desenvolvimento, além da definição das normas de funcionamento para o Fundo Estadual de Cultura – no que se refere à organização de seus editais públicos, a serem promovidos pela secretaria a partir do ano que vem.
O conselho é composto por doze membros, sendo a metade de representantes da sociedade civil, eleitos por entidades culturais cadastradas no CEC-GO, e a outra metade indicada pelo governador, no início de sua gestão. Atualmente são conselheiros: Almir de Amorim, Carlos Cipriano, Denise Zorzetti, Heloísa Campos, Maria Guilhermina e Nancy Ribeiro (da cota da sociedade); e Aguinaldo Coelho, Antônio Caldas, Carlos Willian, Fernando Cupertino, Leandro Cunha e Sacha Witkowski (da cota do governador).
Para a comemoração dos 45 anos do CEC-GO, foi criado um blog que reúne todas as informações úteis sobre sua atuação, competências e atribuições: www.ceculturago.com.br. Na solenidade de entrega do Troféu Jaburu – edição 2012 – serão homenageados todos os conselheiros que compuseram o órgão colegiado nessas quatro décadas, através de placas que serão entregues aos ex-presidentes do Conselho Estadual de Cultura de Goiás.

JUSTIFICATIVA PARA AS COMENDAS CULTURAIS DO ESTADO – 2012

TROFÉU JABURU

EDIVAL LOURENÇO DE OLIVEIRA

Nascido em Iporá, o escritor Edival Lourenço de Oliveira é advogado, professor de marketing, membro do Conselho Municipal de Cultura de Goiânia e presidente da União Brasileira de Escritores – Seção de Goiás (UBE-GO).

Ao lançar seu primeiro livro de poemas, “Estação do Cio”, em 1984, o autor chamou a atenção do meio literário pela ousadia e pela criatividade de seus poemas.

Desde então foram doze livros, nas áreas de conto, poesia, crônica e romance, sempre marcados pelo estilo pessoal. Seu romance “A Centopéia de Neon”, já na 6ª edição, foi lançado em 1994, sendo finalista da Bienal Nestlé, finalista do Prêmio Casa de las Américas de Cuba e primeiro lugar no Prêmio Nacional de Romance do Estado do Paraná. É considerado pelos críticos como um clássico da literatura brasileira contemporânea. A UBE do Rio de Janeiro, reconhecendo essa condição, concedeu-lhe em 2008 a comenda Jorge Amado pelo conjunto da obra.

Edival Lourenço recebeu também os prêmios da Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos por duas vezes, na categoria prosa e poesia; o prêmio Cora Coralina para seu livro de poemas “As Vias do Vôo”; o prêmio José Décio Filho para o livro de contos “Mundocaia”; além do prêmio Colemar Natal e Silva, da Academia Goiana de Letras, em duas edições: uma como cronista, outra como contista do ano.

Em 2011 lançou o que se pode chamar de sua obra da maturidade: o romance histórico “Naqueles Morros, Depois da Chuva”, resultado de quase vinte anos de pesquisas e viagens para estudar o período da mineração de ouro no Brasil. O resultado é um romance fiel aos acontecimentos históricos que deram fundamento de existência ao Estado de Goiás, pelo qual o autor foi laureado com o segundo lugar na categoria romance do Prêmio Jabuti 2012.

Desde que assumiu a presidência da UBE-GO, há quatro anos, Edival Lourenço vem fazendo um trabalho dinâmico e inovador. Além de seu destacado trabalho como escritor e como gestor, trata-se de figura amigável, discreta, solidária e profundamente empenhada na promoção da verdadeira arte.

Medalhas de Mérito Cultural


CARLOS SENA PASSOS (Artes visuais)
Carlos Sena Passos tem uma vitoriosa carreira como artista plástico, como incentivador de jovens artistas, gestor cultural e divulgador das artes plásticas em Goiás. Como artista, participou de gabaritadas exposições individuais e coletivas, regionais e nacionais. Participa com várias obras da Coleção Gilberto Chateaubriand e do acervo do MAM – Rio. Mestre pela Escola de Comunicação e Artes da USP e professor da Faculdade de Artes Visuais da UFG. Participou ativamente da criação e implementação do Centro Cultural da UFG. Sob a sua direção, este espaço obteve para o acervo obras premiadas de artistas contemporâneos nacionais, doadas pelo Prêmio SESI Marcantônio Vilaça e Itaú Cultural. Vencendo o Edital da Funarte, realizou o 1° Salão de Arte Contemporânea do Centro-Oeste com a participação de importantes críticos nacionais e artistas da região.


CONSUELO QUIREZE (Música)
Pianista e professora de piano da Escola de Música e Artes Cênicas da UFG. Foi responsável por mais de vinte e cinco anos pela coordenação do projeto CONCERTOS EM SÉRIE, da Fundação Jaime Câmara.  Membro da Academia Nacional de Música, mantém atividades como concertista, professora e coordena, ainda, a série MEDICINA EM CONCERTO, na Faculdade de Medicina da UFG.


CUSTÓDIA ANNUNZIATA SPENCIÉRI DE OLIVEIRA (Memória e Patrimônio)
Graduada em piano pela UFG e doutora em Teoria Literária pela Universidade Estadual Paulista (UNESP), membro da Academia Nacional de Música e da Academia Feminina de Letras e Artes de Goiás. Annunziata atua há muitos anos na área cultural, em Goiânia. Na gestão como coordenadora de Arte e Cultura da PUC Goiás, contribuiu para que dezenas de apresentações culturais fossem concretizadas, na capital e no interior, entre espetáculos teatrais, de canto coral e exposições artísticas. Presidiu com competência a dedicação o Conselho Estadual de Cultura de Goiás, foi vice-presidente do ConECta – Fórum Nacional dos Conselhos Estaduais de Cultura e contribuiu para a criação do Fórum Estadual dos Conselhos Municipais de Cultura de Goiás. É reconhecida pelo seu trabalho no Projeto Ciranda, com o apoio da PUC-Goias.




ROSA MARIA BERARDO (Audiovisual)
Consta na Biblioteca Virtual da Mulher como uma das artistas brasileiras que mais se destacaram nas artes nos últimos anos. Mestre pela USP, doutora pela Sorbonne e pós-doutora pela Uneversité du Québec à Montreal. Tem uma longa trajetória na área do Audiovisual, participando de diversos festivais de cinema como cineasta e jurada. Na área fotográfica realizou exposições no Brasil e no exterior, com trabalhos publicados em revistas nacionais e internacionais.  Criou a primeira escola de Cinema de Goiás – a Skópos. É professora da Faculdade de Artes Visuais da UFG e professora convidada da Université du Quebec à Montreal. Atualmente, também promove cursos de formação em cinema em Goiânia através da ‘Casa do Cinema’.


VALDIVINO BRAZ (Letras)
Valdivino Braz é natural de Buriti Alegre. Jornalista pela Universidade Federal de Goiás, com passagens por jornais, revistas e televisão. É secretário-geral da União Brasileira de Escritores – Seção de Goiás. Romancista, contista, poeta, publicou 15 livros, oito dos quais premiados em concursos, inclusive o Prêmio Nacional de Literatura Cidade de Belo Horizonte, em 1992, com a obra ‘A trompa de Falópio’. Em 2010, com o romance ‘O Gado de Deus’, conquistou o Prêmio Nacional Colemar Natal e Silva, da Academia Goiana de Letras. Em 2011, com o romance ‘Redemoinho’, ganhou o prêmio Bolsa de Publicações Hugo de Carvalho Ramos. Recebeu o Troféu Tiokô de Poesia, da UBE-Goiás, e o Troféu Goyazes de Poesia, da Academia Goiana de Letras.


VALÉRIA MARIA CHAVES DE FIGUEIRADO (Artes Cênicas)
Valéria Figueiredo leciona nos cursos de Dança e Artes Cênicas (Teatro) da Universidade Federal de Goiás, sendo uma das idealizadoras do curso superior de Dança. Licenciada em Educação Física pela Universidade Gama Filho (RJ), graduada e especialista em Dança Contemporânea pela Faculdade Angel Viana (RJ). É mestre em Artes e doutora em Educação pela UniCamp. Membro-fundadora do Fórum de Dança de Goiânia e editora da revista “Pensar a Prática”, da UFG. Desenvolve pesquisas na área da educação, artes do corpo, memória e performances culturais. Pesquisa também as danças esquecidas das culturas tradicionais de pequenas comunidades, com o objetivo de análise, registro e recuperação destas danças populares de Goiás.


DIPLOMAS DE DESTAQUE CULTURAL - 2012

1 - Adalto Bento Leal
Pelos 30 anos de carreira como cantor, compositor e instrumentista, durante os quais lançou um vinil e cinco CDs, tendo algumas de suas canções gravadas por vários nomes da música popular brasileira.

2 - Adriana Rodrigues
Pela realização do curta-metragem “Gertrudes e seu homem”, adaptado do conto de Augusta Faro, que recebeu prêmios na 10ª Mostra ABD Cine Goiás/14° FICA, no 8° Festival de Maringá (PR), na 12ª Goiânia Mostra Curtas e no 7º Encontro Nacional de Cinema e Vídeo dos Sertões (PI).

3 - Antolinda Baía Borges - “Tia Tó”
À diretora do Museu de Arte Sacra da Boa Morte, por sua dedicada atuação em defesa da integridade do patrimônio arquitetônico e cultural da antiga capital goiana.

4 - Associação de Artesãos de Valparaíso de Goiás (Amorval) / Prefeitura Municipal de Valparaíso de Goiás.
Pela realização mensal da Feira da Lua de Valparaíso de Goiás, com exposição de artesanato, comidas típicas e apresentações culturais, contando com o apoio da Prefeitura.

5 - Associação de Catireiros e Foliões de Crixás (ACFC-GO) / Grupo de Catireiros de Crixás / Prefeitura Municipal de Crixás.
Pela realização da tradicional Festa do Divino Espírito Santo, quando ocorrem as Cavalhadas e os “giros” da bandeira do Divino pela cidade. Durante o período de festas, os foliões dançam o catira e outros ritmos nos pousos das Folias do Sertão, de São Patrício e de Santa Rita pelas casas dos devotos.

6 - Associação de São José (Bela Vista de Goiás)
Há 25 anos desenvolve ações socioeducativas, no contra turno, oferecendo para crianças e adolescentes das escolas públicas orientação de estudos e atividades esportivas e artísticas, junto a um trabalho de conscientização das famílias destes alunos.

7 - Coletivo Cine Cultura
Pela realização do projeto “Cine Almofada” que promove a projeção de filmes ao ar livre, na Praça Cívica, mobilizando um público médio de 350 pessoas por sessão.

8 - Fractal Filmes
Pelo “Circuito Câmera Cotidiana”, projeto que capacitou multiplicadores para ministrar oficinas de produção audiovisual com mídias portáteis aos estudantes de escolas públicas da Região Metropolitana de Goiânia e de Anápolis.

9 - Folia do Divino de Jaraguá / Banda Santa Cecília / Paróquia Nossa Senhora da Penha.
Pela realização da festa do Divino Espírito Santo, que também é festejada pelos jaraguenses que moram em Goiânia e recebem, há 26 anos, a visita dos foliões liderados pelo Imperador do Divino e pela Banda Santa Cecília, anunciando a chegada da Folia e dos estandartes de Nossa Senhora do Rosário e de São Benedito à casa dos devotos.

10 - Hugo Caiapônia
Pela homenagem recebida junto a outros humoristas brasileiros em Fortaleza-Ceará, e pela realização da “Saga de Imbilino” (dirigida por Aroldo de Andrade Filho), cujos filmes de longa-metragem têm divertido as platéias de várias localidades do interior de Goiás.

11 - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG)
Pela criação do curso de Licenciatura em Música e reinauguração do Teatro da antiga Escola Técnica, no IFG de Goiânia; também pelos cursos técnicos de Auxiliar de Cenotecnia e Produção Cultural, além da construção de um teatro, no IFG de Anápolis.

12 - Instituto Histórico e Geográfico de Goiás. (IHGG)
Por seus 80 anos de contínua atividade na preservação da memória e na construção de um acervo organizado ao longo das décadas, através do trabalho de historiadores, geógrafos e diferentes gestores, como o atual presidente, Aidenor Aires.

13 - Jhony Robson dos Santos-“Bulacha”
Pelas apresentações de seus espetáculos “Megafone do Palhaço Convida: É Só Querê e Fazê!” e “Bulacha, o Domador de Animais”, que tem percorrido Goiás e outros estados brasileiros.

14 - Juliano George Basso
Presidente da Casa de Cultura de São Jorge, sediada em Alto Paraíso, pela realização do “12° Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros” e pelas ações do projeto “Turma Que Faz”, levando cursos de música e artes às crianças e adolescentes do norte goiano.

15 - Maria da Piedade Gonzaga Lopes
Tecedeira tradicional do município de Orizona, suas peças são autênticas da tecelagem antiga. Maria da Piedade carda, fia, tinge e tece segundo o processo adotado pelas fiandeiras do passado de Goiás e Minas Gerais.

16 - Prefeitura Municipal de Bom Jesus de Goiás (Casa de Cultura)
Pela iniciativa de reformar uma das primeiras casas do município para ali instalar a Casa de Cultura de Bom Jesus de Goiás, com o objetivo de oferecer cursos de música e artes à comunidade.

17 - Rádio Universitária - Universidade Federal de Goiás (UFG)
Pelos 50 anos de criação da primeira emissora educativa vinculada a uma Universidade no Brasil. A Rádio Universitária formou gerações de profissionais da imprensa e se manteve fiel aos princípios que norteiam uma emissora pública. Cativa pela sua diversidade musical, além de divulgar artistas goianos e cobrir eventos culturais que passam despercebidos da grande mídia.

18 - Teatro SESI
Pelo apoio às Artes Cênicas goianas com pautas facilitadas, além de proporcionar ao público da capital a apresentação de espetáculos musicais e cênicos, de artistas de Goiás e de outros estados. Foi palco da 2° Mostra SESI de Dança, do Congresso Regional de Artes Cênicas e da entrega do Prêmio SESI Marcantônio Vilaça de Artes Plásticas.

19 - Tião Donato
Pelos projetos que retomam a vocação de Inhumas para a área da Cultura, como o “Festival Tradições”, o “Goiaba Rock Festival”, a implantação da Casa Criativa Goiaba Rock Clube e, também, pela promoção da sabatina cultural aos candidatos a prefeito.

20 - Walter Menezes
Ao jornalista e ex-presidente da Associação Goiana de Imprensa (AGI), pelo trabalho de divulgação e valorização da memória histórica e cultural do estado, além dos talentos artísticos de Goiás, através da edição e publicação do Jornal da Cultura Goiana.



Contato: Conselho Estadual de Cultura de Goiás
Tel.: (62) 3201-9896 / (62) 3201-9847 - e-mail: ceculturagoias@gmail.com
Compartilhe este artigo: :

Indique um amigo!

Usuarios ONLINE

contador gratuito de visitas

.

.

.

.

.

.

FRANGO BOM

FRANGO BOM

Departamento de Jornalismo

Departamento de Jornalismo
RÁDIO DIFUSORA 950 AM

ITUMBIARA 2016

ITUMBIARA 2016

.

.