Home » » Polícia prende bandidos em Operação Sal da Terra, um fazendeiro de Itumbiara financiava tudo

Polícia prende bandidos em Operação Sal da Terra, um fazendeiro de Itumbiara financiava tudo

Postado Por: Plantão Policial Juliano Morais As quarta-feira, 12 de outubro de 2011 | 07:20


A Polícia Civil desarticulou no final de semana uma quadrilha de furtos e roubos a propriedades rurais que atuava em Goiás e outros Estados. A quadrilha pode ser responsável por um prejuízo estimado em R$ 20 milhões, caso sejam apreendidos em fazendas do bando mais insumos e máquinas agrícolas. Ontem à noite, equipes da Polícia Civil faziam diligências em três fazendas em Bom Jesus de Goiás e em Itumbiara.

No sábado e no domingo, equipes da Polícia Civil que trabalharam na Operação Sal da Terra prenderam 23 pessoas. Três são apontadas como líderes da quadrilha, que reunia dois bandos e que teria como receptador principal o fazendeiro Elisvandi Batista Borges, que possui propriedade rural em Itumbiara, onde planta soja. Até ontem cedo, conforme levantamentos da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic), o montante roubado pela quadrilha seria superior a R$ 10 milhões em produtos.

"Com as apreensões em Itumbiara e em Bom Jesus de Goiás, onde estão 12 toneladas de defensivos agrícolas, produtos diversos e maquinários, como tratores, colheitadeiras e armas de grosso calibre, acreditamos que esse montante passe dos R$ 20 milhões", contou o delegado-geral da Polícia Civil, Edemundo Dias de Oliveira Filho.

As investigações que levaram à quadrilha foram iniciadas em junho, sob o comando do delegado Douglas Pedrosa, chefe do Grupo Antissequestro (GAS), da Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic).

O grupo agia em todo o interior. Pelo menos nove assaltos no interior de Goiás são atribuídos à quadrilha, mas há informações de que as ações começaram em 2010.

O roubo a Fazenda Santa Teresa, em Acreúna, em junho deste ano, é atribuído à quadrilha. O gerente da propriedade, Donizete de Araújo Pires, de 34 anos, foi morto com dois tiros, após ter supostamente reagido a ação do bando, que contava com oito homens fortemente armados. Do local, foi levada uma caminhonete D-20 e R$ 30 mil em defensivos agrícolas.

De acordo com Edemundo, a quantidade que permaneceu na propriedade de Elisvandi é quase o dobro do que foi trazido para Goiânia. No local, há pelo menos dez máquinas, uma delas avaliada em R$ 900 mil.

Conforme Douglas Pedrosa, foram cumpridos 23 dos 34 mandados de prisão expedidos e 21 dos 25 mandados de busca e apreensão. "Temos também a colaboração das polícias de Minas Gerais e da Bahia para cumprimento de mandados naqueles Estados", afirmou Edemundo Dias.

Com os presos, a polícia apreendeu 6 pistolas calibre 380, munição, 2 espingardas de calibre 12 e 44, uma mira de precisão, um binóculo com visão noturna, 5 rádios de comunicação e R$ 10 mil.

Agentes tentam encontrar armas na propriedade de receptador

Agentes da Polícia Civil ainda procuram por dois fuzis e quatro coletes à prova de balas que seriam usados pela quadrilha que roubava fazendas no Estado. A polícia está fazendo varredura na propriedade de Elisvandi Batista Borges, tido como receptador, para detectar metal enterrado, na tentativa de localizar os fuzis. "Acreditamos que tenha arma enterrada na fazenda de Elisvandi", afirmou o delegado Edemundo Dias.

O delegado Douglas Pedrosa explicou que as ações eram realizadas em bandos de 10 a 12 bandidos, fortemente armados, que rendiam as pessoas, usavam os veículos da fazenda para fazer o transporte dos produtos até caminhão da própria quadrilha, longe do local do roubo, onde emitiam notas ficais falsas para assegurar o transporte.

Entre os produtos apreendidos estão agrotóxicos e adubos, considerados de alto valor agregado.

Segundo as investigações, Elisvandi era o financiador da quadrilha e ficava com cerca de 80% do produto roubado. Osvaldo Aparecido Feltrim, conhecido com Velho, e Rudimar Antônio Soares, o Preto, são apontados como chefes dos grupos.

Boa parte dos integrantes da quadrilha é de Estados como São Paulo, Pernambuco e Minas Gerais o que, segundo o delegado, dificultou a identificação.

O diretor institucional da Federação da Agricultura do Estado de Goiás (Faeg), Bartolomeu Brás Pereira, diz que os produtores rurais sofrem com a falta de segurança há anos, mas que nos últimos a situação vem se agravando, com ação de quadrilhas cada dia mais violentas e organizadas.

O Hoje

Polícia desarticula quadrilha de roubo a produtos agrícolas
Wanessa Rodrigues

A Polícia Civil desarticulou uma quadrilha especializada em furtos e roubos de agrotóxicos e equipamento agrícolas que atuava em Goiânia, no interior de Goiás e nas cidades mineiras Uberlândia e Centralina. A operação, batizada de Sal da Terra, cumpriu 23 mandados de prisão, de um total de 34 expedidos, e outros 21 de busca e apreensão em residências e propriedades rurais do Estado. A estimativa é que o prejuízo aos produtores tenha sido de pelo menos R$ 10 milhões.

Além de grande quantidade de insumos agrícolas e equipamentos, a PC encontrou com os presos R$ 10 mil em espécie, cinco rádios de comunicação, duas espingardas (calibre 12 e outra 44), cinco pistolas 380, munições deste calibre, luneta, binóculo de visão noturna e três blocos de notas frias do Paraná, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Segundo o delegado Douglas Pedrosa, adjunto da Delegacia de Investigações Criminais (Deic), os materiais mostram que a quadrilha agia de forma profissional. “Eles não utilizavam celular, para não serem rastreados”, explica. Os presos usavam carros com scanner.

Foram apreendidas também três Carteiras de Identidade falsas, duas em nome de Osvaldo Aparecido Dias Gonçalves e uma de Osvaldo Aparecido Feltrin. Ele, que é conhecido como Velho, seria um dos chefes de um dos grupos da quadrilha. Rudimar Antônio Soares, Preto, seria responsável por comandar outra parte do bando. Elisvandi Batista Borges seria o receptador das mercadorias (recebia 80% de tudo) e responsável por financiar o crime. “Ele chegava a emprestar dinheiro para a atuação da quadrilha”, conta Pedrosa.

Elisvandi seria dono de uma propriedade em Itumbiara, onde estão máquinas agrícolas avaliadas em pelo menos R$ 4 milhões. A polícia iniciou as investigações em 16 de junho deste ano, desde então, a quadrilha realizou nove assaltos.

O delegado diz que os mandados foram expedidos pela Justiça em Acreúna, onde foi registrado o assassinato de um produtor. Antes do homicídio, a Federação da Agricultura e Pecuária de Goiás (Faeg) informou à PC sobre os roubos a propriedades rurais.

O restante dos mandados não foi cumprido porque parte da quadrilha migrou para outros crimes ou fugiu. Diretor da Faeg, Bartolomeu Braz Pereira observa que, além de entrar nas propriedades, os criminosos efetuavam os roubos nas estradas.

Foto: Demian Duarte - DM
Compartilhe este artigo: :

7 comentários:

Anônimo disse...

DENUNCIA: POR FAVOR POLICIA CIVIL AVERIGUAR TRATORES DE GRANDE PORTE PERTENCENTES A ESSA QUADRILHA PRESTANDO SERVIÇOS NA USINA SÃO FRANCISCO DE QUIRINOPOLIS ELE TEM NUMERAÇÃO DE SÉRIE ADULTERADAS ESTÃO NO SÃO DE UMA EMPREITEIRA DE UM DESSES PRESOS DENOMINADA "IMPACTO" AGRICOLA.
DESDE JÁ AGRADEÇO A ATENÇÃO.

Anônimo disse...

ta bom chega pode apagar esse comentario que e mentira e pode prjudicar varias pessoas honestas

Anônimo disse...

Acho que ninguém deve julgar ninguém,a polícia já está fazendo o serviço dela e eles sabem quem são os bandidos...Desde já agradeço!!!

Anônimo disse...

parabéns a policia!!!que Deus guarde vcs das armadilhas desses bandidos!!

Anônimo disse...

a policia estao nas buscas , nas investigacoes ateh prender todos os que devem ser presos ,mais oque a policia ainda nao sabe é que o senhor uiliam apareçido da silva , está foragido aqui na cidade de JATAÍ , uiliam vendia agrotóxicos roubados para elvislandi conheçido como (landim) um fazendeiro em itumbiara que é milhionário , uiliam ateh trocou de carro, estava em uma pickup estrada cor areia de placa com final 1318 ,policia continuem as buscas e prendam todos esses criminosos

Anônimo disse...

parabens pelo brilhante desempenho, e toda população sabe que o é profissional no crime, era so uma questaão de tempo. que eles paguem peloq ue fizeram.

Anônimo disse...

anônimo disse
vc tambem tem que averiguar policiais tambem aqui em itumbiara coloca camera na cidade que ai voce vai pegar muita coisa

TODAS AS MATÉRIAS

Plantão Policial AO VIVO 15:00hs

Plantão Policial  AO VIVO 15:00hs
Rádio Difusora AM 950 KHZ
PRESOS PELA POLÍCIA CIVIL AUTORES DE FURTO EM BOATE DE GOIATUBA APÓS MORTE DO PROPRIETÁRIO :::::::::Quadrilha é presa suspeita de furtar residências em Goiatuba

TV WEB - ITUMBIARA